ORIENTAÇÕES NUTRICIONAIS

A Alimentação do Brasileiro

Em pesquisa feita pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, observou mudanças nos hábitos alimentares dos brasileiros entre 1974 a 2003. A pesquisa observou que o consumo doméstico de refrigerantes aumentou em 400%, mostrando uma tendência de substituição do leite por refrigerante, principalmente entre crianças e adolescentes. Observou-se ainda uma redução no consumo de peixes em 50% e de ovos em 84% e um aumento de 300% do consumo de embutidos(mortadela, lingüiça, salame e outros alimentos com alto teor de gordura e sal). Já o consumo de frutas, verduras e legumes se encontra em cerca de 1/3 da recomendação mínima diária de 400g recomendado pelo Guia Alimentar para a população brasileira considerando uma dieta de 2000 kcal.

As principais causas do baixo consumo de frutas, verduras e legumes na população brasileira são:
- falta de hábito desde a infância
- desconhecimento da forma de preparo criativo e saboros
- falsa idéia de que se perde muito tempo para comprar e higienizar vegetais
- tabus e modismos

O estudo derrubou o mito de que consumir apenas o tradicional prato de arroz com feijão, salada e carne é garantia para uma alimentação adequada. Embora seja uma opção adequada em macro e alguns micronutrientes como ferro, o prato típico do brasileiro não é suficiente para garantir quantidades necessárias de cálcio, potássio e vitaminas D, E e A para a saúde. È necessário que ele esteja associado a outras opções saudáveis ao longo do dia, como frutas, lácteos e cereais.

Dra. Márcia Alexandra Martins CRM 3625 – MS
Especialista pela Sociedade Brasileira de Psiquiatria
Especialista pela Sociedade Brasileira de Nutrologia

Atenção: as informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, o médico deverá ser consultado.

 

 
VOLTAR
CLINíCA ACTIVITé © 2016