SAÚDE MENTAL

DEPRESSÃO

Todo mundo sente-se “para baixo” ou “de baixo astral” de vez em quando. É normal sentir-se triste por curtos períodos, principalmente se algo ruim ocorreu em nossa vida. Mas aqueles que sofrem depressão têm muito mais que “tristeza”, e esses sentimentos podem durar por muito tempo.
A incidência da depressão é bastante alta. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) ,  estima-se que em 2020 ela será a 2ª causa mundial de “anos perdidos”de vida saudável superada apenas pela isquemia cardíaca. Ainda segundo estatística, em torno de 10% da população ao longo da vida vai ter um episódio de depressão.

Como descobrir se você está com depressão:

A depressão como outras doenças, tem certos sintomas . Assim que esses sintomas são reconhecidos pode-se iniciar o tratamento. Responda às questões seguintes para saber se você ( ou alguém da família ou amigo) pode estar deprimido.
Durante as 2 últimas semanas você:

- Sentiu-se triste?

- Sentiu que sua vida era monótona, sem possibilidades de melhorar?

- Tem tido crises de choro?

- Ficou irritado com coisas pequenas que antes não o irritavam?

- Não sente vontade nem prazer em fazer o que gostava?

- Sentiu que a auto-estima estava baixa ou sentiu-se fracassado?

- Tem dificuldade de concentração ou de tomar decisões?

- Esquece das coisas com facilidade?

- Tem menos interesse em sexo do que antes?

- Tem vontade de isola-se das pessoas?

-Sente-se inseguro em tomar decisões?

- Tem pensado em morte ou suicídio?

Se você tiver respondido “sim”a algumas dessas perguntas, você possivelmente está com depressão.
Além desses sintomas, o paciente com depressão também pode ter alterações físicas como por exemplo: dores de estômago(gastrite nervosa), constipação intestinal,dor de cabeça(cefaléia de tensão),suores, taquicardia e outros.

Causas da depressão
Em nosso cérebro há mensageiros químicos chamados neuro-transmissores. Esses mensageiros ajudam a controlar as emoções. Os 2 principais mensageiros são a serotonina e a noradrenalina.
Os níveis deles aumentam ou diminuem, mudando nossas emoções.
Quando os neuro- transmissores encontram-se em equilíbrio”, sentimos a emoção certa para cada ocasião. Quando alguém está deprimido, os mensageiros químicos estão em desequilíbrio e por isso o paciente pode sentir tristeza num momento de alegria.
Ainda não se sabe por que esse desequilíbrio acontece, mas as pessoas que desenvolvem depressão apresentam grande propensão genética para tal doença. Outros desencadeadores da depressão :
- eventos estressantes ou perdas como morte de um ente querido ou o rompimento de uma relação. Problemas pessoais podem também desencadear a depressão;
- doenças físicas graves ou incapacitantes ( tumor cerebral, derrame cerebral, infarto do miocárdio, câncer e outros).
- Níveis hormonais. Os hormônios são substancias que se encontram no organismo, se os níveis dessas substancias estão em desequilíbrio, a depressão pode surgir (p.ex., hormônios da tiróide, hormônios sexuais).
- uso de certos medicamentos, drogas ou álcool – certos medicamentos para pressão alta, antibióticos ou corticóides podem causar depressão.

Tratamento
Para a depressão, que é mais freqüente em mulheres e pode atingir todas as faixas etárias, com predominância, porém, na 2ª e 3ª décadas (entre 25-40 anos) existem vários tipos de tratamento como por exemplo medicamentos antidepressivos alopáticos ou fitoterápicos e a psicoterapia.
Os antidepressivos são medicamentos que ajudam a restaurar o equilíbrio químico no cérebro. Quando isso ocorre, sua depressão melhora gradualmente. Em geral, as pessoas sentem-se melhor após 3 –4 semanas podendo algumas melhorarem antes disso.
A psicoterapia é associada ao tratamento medicamentoso para os casos persistentes e constantes onde os pacientes obtém uma ótima resposta com tal associação de tratamentos.
Se você estiver deprimido, por favor, procure um médico o mais rápido que puder para começar a se sentir melhor o mais rápido possível. Você merece!

Autora: Dra Márcia Alexandra Martins 

Nutróloga e Psiquiatra / MS

Atenção: as informações contidas neste site têm caráter informativo e não devem ser utilizadas para realizar auto-diagnóstico, auto-tratamento ou auto-medicação. Em caso de dúvidas, o médico deverá ser consultado.
 

 
VOLTAR
CLINíCA ACTIVITé © 2016